quarta-feira, 22 de julho de 2009

Gestar II

videoApós esta etapa do Gestar II de Língua Portuguesa ficou claro que o professor não é mais o detentor do conhecimento, aquele que sabe tudo, nem seus alunos são meros receptores do conhecimento. Sendo assim, cabe ao professor aponta caminhos para que seus alunos descubram e construam de forma interativa os saberes.

terça-feira, 21 de julho de 2009




Em Gaúcha do Norte, o Encontro do Gestar II, ocorreu no dia 12 de julho, onde foram estudadas as oficinas da TP4 e as unidades 17 e 18 da TP5, estas oficinas foram muito interessantes e descontraídas, pois essas meninas são muito divertidas e aplicadas.
Na socialização do Avançando na Prática, as cursistas realizaram atividades relacionadas à Festa Junina, pois as escolas estavam realizando estas festas, a outra atividade realizada foi a respeito de “A Cidade Onde Vivo”.
A atividade realizada sobre Festas Juninas envolveu vários gêneros textuais, como elaboração de cartazes, convites, relatórios e, ainda realizaram atividades interdisciplinar com a disciplina de Arte e de História, os relatos foram entusiasmados e pude perceber o quanto esta experiência foi gratificante para as cursistas.
E, ainda desenvolvemos a atividade com o poema, “Cidadezinha Qualquer” de Carlos Drummond de Andrade, e foi interessante perceber o quanto se identificaram com o tema do poema e o desenvolvimento de outras atividades elaboradas pelas cursistas.
Apesar do cansaço o encontro foi muito bom e gratificante.




O Encontro do Gestar II, em Paranatinga, aconteceu no dia 08 de julho, foi muito produtivo, realizamos as oficinas da TP4 e da TP5, das unidades 17 e 18, e, apesar do cansaço foi muito proveitoso, pois essas meninas são demais.
Na socialização do Avançando na Prática foi muito interessante, pois todas desenvolveram atividades relacionadas à Festa Junina e outras festas que são comemoradas no município. A que mais se destacou foi uma das experiências que foi além da atividade proposta na TP4, com a realização de atividades de pesquisas a respeito de festas tradicionais no município, e pude perceber que este pessoal é muito festeiro.
Os alunos, orientados pelos professores, realizaram pesquisas, relatórios e organizaram exposição de fotos para ilustrar as pesquisas realizadas.
Com o poema “Cidadezinha Qualquer” de Carlos Drummond de Andrade, realizamos as atividades propostas na oficina e, ainda foram desenvolvidas outras atividades criadas pelas cursistas, pois devido ao lançamento de um livro sobre a cidade e ser comemorado o aniversário do município, este tema tornou-se oportuno.

©2007 '' Por Elke di Barros